Games e Marketing

O mercado mundial de jogos é o terceiro do mundo, ficando atrás apenas da indústria bélica e automobilística e, no ramo do entretenimento, é o primeiro. Diante disso, cada vez mais empresas estão se dando conta do leque de possibilidades que se abre quando o assunto é Marketing Digital. É comum encontrarmos pessoas jogando em diversas situações e locais como metrôs, no ponto de ônibus, no shopping, consultório médico, etc. O fato inegável e já bem difundido é que os games fazem parte do dia a dia de grande parcela da população.

Internet, computadores, tablets e smartphones possibilitaram uma interação muito maior entre empresa e consumidor. Os jogos podem ser utilizados como a própria ferramenta de marketing (Advergames) ou como meio de comunicação/veiculação da propaganda dentro do jogo (In game advertising).

Tipos de marketing em Games

A – A ideia do advergame é produzir todo o jogo com o propósito de promover um produto ou marca.

B–  O In game advertising é a prática de inserir anúncios publicitários dentro dos jogos. Estes podem ser estáticos (Static in-game ad) ou dinâmicos(Dynamic in-game ad).

Além dessa definição de estático e dinâmico, alguns autores defendem ainda a ideia da categorização dada pela forma como a propaganda é integrada ao jogo, podendo ser:

  • Integrada na Trama: onde um produto real ou uma marca é inserida no jogo de forma que seja vital para o andamento do jogo ou tenha importância fundamental.
  • Integrada no Gameplay: onde o jogador pode interagir com marcas ou produtos, mas se não o fizer, não altera em nada o andamento do jogo.

As IGAs, como também são conhecidas, possuem ainda subcategorias, definidas de acordo com o momento em que aparecem no game:

  • Pre game: exibidas antes da partida
  • Around the game: banners que ficam ao redor dos jogos durante sua execução
  • Inter level game: os anúncios são exibidos em pausas normais do jogo, como na passagem de níveis.